Entenda como a fumaça do cigarro age no seu corpo





cigarro

A fumaça passa pela boca deixando uma película marrom sobre os dentes
Foto: Dreamstime

Os contras de ser fumante você conhece: doenças respiratórias como enfisema e bronquite, câncer, infarto, úlcera do aparelho digestivo, trombose vascular. "Fora mau hálito, envelhecimento da pele e complicações durante a gravidez", lembra o pneumologista pediátrico João Paulo Becker Lotufo, responsável pelo Projeto Antitabágico do Hospital Universitário da USP.

Mas, se você acha que acender um cigarro quando sai com as amigas é inofensivo, precisa ler isto: dez tragadas e 5 minutos são suficientes para 4 mil substâncias químicas invadirem seus órgãos. "Não existe um número que não seja maléfico. Um cigarro já pode ser prejudicial", afirma Lotufo. O impacto das substâncias presentes na fumaça e inaladas é individual, mas todas elas são tóxicas.

Em geral, é isso que acontece no seu corpo:

0 a 10 segundos

· A fumaça passa pela boca deixando uma película marrom sobre os dentes, agride a mucosa da boca e pode levar a uma gengivite no futuro. Gases tóxicos como formaldeído e amônia colocam seu sistema imunológico em alerta, causando uma inflamação na mucosa respiratória.

· Na traqueia, a fumaça do cigarro paralisa temporariamente os cílios que limpam o muco e outras partículas invasoras do sistema respiratório. Ao mesmo tempo, a nicotina passa para a corrente sanguínea pelos milhares de capilares dos pulmões.

· Seu corpo ganha uma descarga de energia quando a nicotina atinge a glândula adrenal, liberando a adrenalina - ela aumenta a pressão sanguínea e os batimentos cardíacos, pois contrai os vasos sanguíneos. Assim, o risco de um derrame aumenta, ainda mais para quem tem predisposição genética.

· O monóxido de carbono da fumaça começa a se acumular no sangue, limitando a capacidade do corpo de transportar oxigênio para os órgãos vitais.

· A nicotina atinge o cérebro e as células nervosas respondem, liberando a dopamina, neurotransmissor que causa a sensação de bem-estar.

Depois de 5 minutos

· Conforme os níveis de dopamina voltam ao normal, seu corpo pede outro "barato". Aumenta o risco de dependência (alguns especialistas dizem que a nicotina pode ser tão viciante quanto
heroína e cocaína).

· A fumaça do cigarro já se foi, mas seu organismo continua tentando se livrar das substâncias tóxicas pelas 6 ou 8 horas seguintes.

Para sempre

· O presente de despedida do cigarro: alcatrão preto nos pulmões. Essa substância cancerígena vai se acumulando, mesmo que em níveis menores, também em quem fuma ocasionalmente.

Você na mira

Redobre os cuidados: de acordo com a psiquiatra Ana Cecília Roselli Marques, pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisa sobre Políticas para o Álcool e Outras Drogas, do Conselho
Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), as mulheres parecem ser mais vulneráveis a todos os tipos de droga e adoecem mais precocemente. "No caso do tabaco, elas apresentam hoje algumas doenças que antes eram detectadas apenas entre homens, como câncer de pulmão e infarto do miocárdio, além de taxas maiores de câncer de mama".



Entenda como a fumaça do cigarro age no seu corpo Entenda como a fumaça do cigarro age no seu corpo Editado por saude.chakalat.net on 08:58 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.