Tabagismo aumenta risco de leucemia e linfoma






O hábito de fumar está comprovadamente relacionado a diversas doenças, como câncer de pulmão, boca e pâncreas. Por isso, uma das primeiras recomendações dos especialistas para quem deseja ter longevidade é largar o vício. Agora, um estudo publicado no British Journal of Cancer dá mais um motivo para parar de fumar: o tabagismo também pode estar relacionado a um risco aumentado de desenvolver leucemia e linfoma.

A pesquisa conduzida por um especialista da Oxford University, na Inglaterra, acompanhou 1,3 milhão de mulheres adultas durante dez anos. Foi descoberto que o cigarro estava relacionado a diversas doenças do sistema linfático. Entre elas, o linfoma de Hodgkin. Fumar 20 cigarros por dia, por exemplo, pode dobrar as chances de desenvolver a condição.

Outro ponto relevante do estudo foi a associação do vício à leucemia. Ao longo da análise, 9 mil participantes desenvolveram a doença, ou seja, oito em cada mil participantes. Entre as não fumantes, a incidência foi de seis em cada mil mulheres.

A leucemia é uma doença maligna dos glóbulos brancos, cuja característica principal é o acúmulo de células jovens anormais na medula óssea, substituindo as células normais. Sua origem é desconhecida na maior parte das vezes. Já o linfoma de Hodgkin é um câncer que afeta o tecido linfático e, assim como a leucemia, não tem causa conhecida.

Mais motivos para parar de fumar

Embora o cigarro seja diretamente associado ao câncer de pulmão, ele também traz inúmeros outros prejuízos não tão conhecidos entre a população. Conheça alguns deles:

1. Olfato e paladar
As substâncias químicas presentes no cigarro atuam como irritantes da mucosa bucal e olfativa. Por isso, o cigarro promove alterações nas papilas gustativas, impedindo que o fumante sinta o gosto verdadeiro dos alimentos e prejudicando a capacidade de sentir cheiros.

2. Doenças gastrointestinais
Até mesmo a digestão é prejudicada pelo tabagismo. Primeiro por conta das alterações no paladar. Depois pelo fato de a nicotina provocar irritação e diminuição da contração do estômago. O hábito também está relacionado a um risco maior de ter refluxo gastroesofágico, uma vez que enfraquece o músculo que impede o retorno do conteúdo estomacal para o esôfago.

3. Envelhecimento
Depois do sol, o cigarro é o fator que mais favorece o envelhecimento precoce da pele. Isso por duas razões principais. O movimento que se faz com a boca para tragar cria linhas de expressão. Para completar, deixa os dentes amarelados e diminui a produção de colágeno pela pele, favorecendo o aparecimento de rugas.

4. Visão
O risco de desenvolver catarata é duas vezes maior entre os fumantes. O risco desse público desenvolver degeneração macular, então, é três vezes maior. Outro prejuízo do cigarro é a queda das pálpebras, que pode diminuir o campo visual do fumante.



Tabagismo aumenta risco de leucemia e linfoma Tabagismo aumenta risco de leucemia e linfoma Editado por saude.chakalat.net on 12:43 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.