O que andamos falando


Meninas fumantes podem ter capacidade reprodutora prejudicada






Dados do Ministério da Saúde alertam que uma em cada quatro meninas é fumante. Prova de que grande parte das adolescentes brasileiras ignora campanhas e medidas antitabagismo. O que as jovens não imaginam é que o vício podem vir a impedir que gerem filhos no futuro. Isso porque o cigarro prejudica seriamente a capacidade de reprodução humana.

Diversos estudos comprovam que a infertilidade é mais presentes em mulheres fumantes do que nas não fumantes. Assim como algumas drogas ilícitas, como a maconha, a cocaína e o crack o tabaco também pode provocar alterações, retardar a gestação e antecipar a menopausa. E quanto maior for o tempo do vício, maior será o impacto na saúde dos ovários, provocando alterações nas taxas hormonais e fisiológicas tubárias, causando destruição folicular, agressões ao endométrio, com dificuldade de implantação do óvulo.

Mas não é preciso esperar a idade adulta para sentir os malefícios do cigarro. Ainda na juventude os dentes se tornam amarelos, há diminuição da capacidade física, diminuindo o pique para praticar atividades físicas, dançar nas baladas e pode ocorrer o envelhecimento precoce da pele. Por isso é uma atitude inteligente as meninas se manterem afastadas do cigarro. Por Yasmin Barcellos


Nos Siga nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Youtube . Adicione no grupo do Whatsapp

Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

Nenhum comentário