O que andamos falando


Tabagismo dificulta recuperação do Covid 19




Olá! Eu sou a Dani e esse texto fala sobre Tabagismo dificulta recuperação do Covid 19.




Com a nova pandemia do Covid-19 sabe-se que o tabagismo é um dos principais fatores de risco não somente para contrair a doença, pois o tabagismo ajuda na diminuição da imunidade, mas também na piora da sintomatologia pulmonar e agravamento do paciente.

Devemos lembrar que o ato de fumar leva as mãos do fumante ao contato com o rosto e lábios de um cigarro que pode estar contaminado. Ainda o uso do narguilé que por vezes é passado de boca em boca, facilita muito o poder de propagação do vírus, assim como a liberação de aerossóis que pode contaminar os fumantes passivos.

Um aspecto relevante é o aumento do risco de contaminação com o coronavírus durante o compartilhamento dos cigarros comuns ou eletrônicos, mas especialmente do narguilé, com pessoas infectadas, muitas das quais estão assintomáticas ou com poucos sintomas da COVID-19.

A COVID-19 é uma doença muito recente e por esse motivo ainda não existem evidências fortes sobre a sua relação com o tabagismo. Entretanto, na epidemia recente que correu na China, o número de pacientes com a COVID-19 grave, ou seja, com insuficiência respiratória e necessidade de tratamento em terapia intensiva, foi maior entre os fumantes, especialmente naqueles mais idosos e com doenças crônicas não infecciosas, em sua maioria, causadas ou agravadas pelo tabagismo.

Todos os fumantes devem tentar deixar de fumar não apenas pelos motivos citados anteriormente como também para reduzir os gastos com o consumo do tabaco, aumentar a sua qualidade e a expectativa de vida.

Cuidar e ajudar fumantes a parar de fumar assim como ajudar na disseminação dos riscos para que não tenhamos novos fumantes é de fundamental importância nos agravos diversos que esta pandemia Covid-19 ,  já está trazendo e trará futuramente para nossa população, nosso sistema de saúde e nosso país.

Espero que você tenha gostado da abordagem. Segue a gente nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, e no Youtube. Entre no grupo do Whatsappe no grupo do Telegram

Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

Nenhum comentário